Revista Manutenção

Gestão Técnica Centralizada

A importância da Gestão Técnica Centralizada

Porque é que deve pensar na atualização do sistema de GTC do seu edifício?

Um sistema essencial à eficiente condução e racionalização energética dos edifícios

O potencial de poupança num edifício tem início, sem dúvida, na excelência do projeto de arquitetura e inerentes projetos das especialidades, em estreita sintonia com o investidor preocupado, não só com o conforto dos seus ocupantes, mas também com a sustentabilidade energética do mesmo.

A opção por estratégias corretas em todas as áreas técnicas do edifício, em especial nas de AVAC e eletricidade (grandes consumidores de energia), devidamente planificadas e coordenadas, a par da correta seleção de equipamentos, convenientemente dimensionados, são essenciais para poder atingir esses objetivos. O sistema de Gestão Técnica Centralizada, vulgarmente conhecida pelo acrónimo GTC, é, sem dúvida, o instrumento que permite, ao longo dos muitos anos de vida expectável do edifício, estabelecer, adaptar e readaptar estratégias operacionais, monitorizar todos os sistemas e órgãos vitais do edifício e ajudar efetivamente o seu gestor técnico na condução diária de modo a satisfazer, com eficiência, as suas reais necessidades.

O Grupo Contimetra/Sistimetra em parceria com a Johnson Controls e em estreita colaboração com os gabinetes de projeto e donos de obra tem contribuído, desde a década de 70 até aos nossos dias, para a implementação de inúmeros sistemas de Gestão Técnica Centralizada (mais de 1500).

Recentemente foi-nos confiada a responsabilidade da execução de mais um grande projeto: o Hospital Internacional dos Açores (HIA), através do nosso cliente e parceiro, a Anticiclone. Assim, desde 2021, a Ilha de São Miguel pode contar com um novo equipamento com tecnologia de topo na área da saúde.

Num edifício desta amplitude e com os requisitos de uma infraestrutura deste nível, o Sistema de Gestão Técnica Centralizada tem um papel de extrema importância. Com base nesse desafio e utilizando a grande variedade de produtos da gama Metasys, da nossa representada Johnson Controls, projetámos e instalámos um sistema robusto com todos os privilégios tecnológicos e a melhor eficiência energética, assegurando assim a satisfação do nosso cliente, bem como do dono de obra.

Este projeto consistiu no controlo e monitorização de:

  • Produção de águas para o sistema AVAC e AQS (chillers, bombas de calor, bombas de circulação);
  • Unidades de tratamento de ar e ar novo;
  • Ventiladores de extração/insuflação;
  • Ventiladores de desenfumagem e pressurização;
  • Ventiloconvectores;
  • Contagens de energia elétrica e entálpica;
  • Entre outos sistemas associados ao funcionamento de edifício.

Nesta obra, é de evidenciar também o importante controlo feito nos Blocos Operatórios/Partos, para condições de pressão diferencial, temperatura e humidade muito específicos.

Contimetra, Lda.

Para ler o artigo completo faça a subscrição da revista e obtenha gratuitamente o link de download da revista “Manutenção” nº159. Pode também solicitar apenas este artigo através do emaila.pereira@cie-comunicacao.pt

Outros artigos relacionados

Translate »