Revista Manutenção

Serviços especializados: elemento fundamental para maximizar a resiliência empresarial e operacional

Serviços especializados: para maximizar a resiliência empresarial e operacional

Quase 75% das empresas já se comprometeu com a jornada da transformação digital; contudo, só 25% atingiu níveis mais maduros.

Numa empresa, todos os envolvidos, a todos os níveis – desde os responsáveis C-level aos técnicos das fábricas –, enfrentam a volatilidade de forma praticamente quotidiana. É uma realidade a que quase ninguém está imune nos dias de hoje.

O ritmo implacável das mudanças económicas, regulatórias e tecnológicas fará com que as empresas cujos modelos de negócio dependem da estabilidade, bem como de uma tomada de decisões demorada, fiquem expostas a desafios aos quais talvez não sobrevivam. A flexibilidade é essencial para acompanhar o ritmo da mudança que ocorre no panorama empresarial mundial.

A transformação digital é amplamente aceite como a “chave” para criar novas oportunidades para as empresas. As empresas com visão de futuro reconhecem que existe uma ligação entre a utilização das novas tecnologias para otimizar as suas instalações e os seus objetivos mais abrangentes de segurança física e cibersegurança, sustentabilidade e eficiência operacional. No entanto, saber como fazê-lo de forma eficaz não está tão claro: é essa a lacuna que os serviços profissionais podem preencher.

As novas oportunidades criam novos desafios

Pode ser arriscado implementar modelos operacionais digitais de ponta a ponta utilizando exclusivamente recursos internos. Isto acontece, principalmente, devido às rápidas mudanças tecnológicas, às restrições orçamentais e à atual escassez de talento. Deve recorrer-se a parceiros de serviço que assegurem a experiência e a orientação de que as organizações precisam para transformarem a sua infraestrutura e para se tornarem ágeis e totalmente digitais.

Os estudos revelam que é uma grande prioridade utilizar as novas tecnologias para melhorar a produtividade, reduzir o desperdício, impulsionar o desempenho energético e alcançar métricas de sustentabilidade de forma a proteger pessoas, ativos e dados. Na verdade, quase 75% das empresas já se comprometeu com a jornada da transformação digital; contudo, só 25% atingiu níveis mais maduros (estudo IDC MaturityScape: The Future Enterprise, abril de 2019). Estes números confirmam que a viagem da transformação digital pode ser difícil; mas não a empreender pode ter consequências negativas.

O estado atual e as futuras necessidades das instalações e operações

Proteger as pessoas, os dados e as operações é a principal prioridade, e não o fazer pode afetar seriamente a rentabilidade. Mesmo as empresas mais sofisticadas enfrentam o desafio de otimizar as operações das suas instalações – e tal vai desde a mudança de local ao modelo de Edge distribuído, passando pelo aumento dos requisitos regulatórios e de eficiência, e ainda a obsolescência das competências internas. Todos estes fatores aumentam ainda mais as dificuldades. Recentemente, a Schneider Electric associou-se à IDC, empresa global de inteligência de mercado, para inquirir responsáveis por tomadas de decisão comerciais em várias regiões e setores, com o objetivo de obter informações importantes sobre o estado atual e as futuras necessidades das instalações e operações dos clientes. As duas principais descobertas são:

  1. As operações da fábrica e da empresa estão intrinsecamente interconectadas.
  2. Uma grande percentagem das organizações obtém lucros significativos através da realização de parcerias com empresas de serviços.

Os problemas das instalações estão diretamente relacionados com as operações comerciais

O estudo demonstra claramente que uma interrupção nos processos de fabrico, na produtividade da fábrica ou no tempo de atividade do Data Center têm um impacto direto nas operações. O resultado é a perda de receitas, a exposição a riscos de segurança e a ineficiência da força de trabalho, que deixam as empresas mais vulneráveis. 38% dos inquiridos relatou eventos que resultaram em perdas de produção; 36% referiu problemas de segurança de dados; e 26% não conseguiu atingir os seus objetivos de eficiência.

Estas respostas confirmam que os problemas das instalações podem provocar tempos de inatividade da produção e uma redução na utilização de recursos, ao mesmo tempo que aumentam a exposição física e de cibersegurança. As consequências podem afetar diretamente os processos comerciais e os resultados das organizações. Não é de estranhar, assim sendo, que muitas não contem com o conhecimento interno necessário para enfrentar os problemas de maneira eficaz e adaptar-se a um futuro hipercompetitivo.

Realizar parcerias com especialistas reduz o risco e aumenta o êxito

Os fonecedores de serviços podem desempenhar um papel decisivo na jornada de transformação digital das empresas. Efetivamente, 89% dos inquiridos relatou que os serviços tiveram um impacto positivo e os ajudaram a alcançar objetivos vitais. Muitos descobriram que um parceiro estratégico pode tirar partido das melhores práticas, oferecer orientação valiosa, implementar metodologias comprovadas e aproveitar a sua experiência noutros casos de uso para reduzir riscos e melhorar as probabilidades de sucesso a longo prazo. Contratar uma empresa de serviços profissionais permite que as organizações se mantenham focadas no seu negócio principal e dediquem as suas competências internas às áreas onde estas são mais valiosas.

O estudo explorou os serviços utilizados nos domínios da consultoria em estratégia energética, serviços de campo, transformação digital e serviços de monitorização digital. Constatou-se que as organizações que contrataram serviços externos registaram um impacto positivo no cumprimento dos seus objetivos de negócio. O maior impacto relatado pelos inquiridos sentiu-se na eficiência operacional e na resiliência, colocando assim em destaque o papel essencial que os serviços de terceiros desempenham na estratégia de transformação organizacional de uma empresa.

Consulte o documento técnico “Maximizing Business and Operational Resilience through Services” para saber como as empresas globais veem os desafios e oportunidades da transformação digital, e como os serviços de terceiros ajudam a traçar um caminho de sucesso.

Gabriel Longo
Secure Power & Field Services Sales Manager
Schneider Electric Portugal

Translate »