Revista Manutenção

Serviços Digitais na manutenção dos sistemas elétricos

Serviços Digitais para uma manutenção preditiva e preventiva dos sistemas elétricos

Os Serviços Digitais proporcionam aos utilizadores uma alta visibilidade sobre a sua infraestrutura elétrica e suporte 24/7 e realizam, em paralelo, uma análise de tendências.

Tradicionalmente, o programa de manutenção de uma instalação de distribuição elétrica combinava a manutenção reativa, que solucionava incidentes pontuais; e a preventiva, uma análise programada para detetar anomalias.

Tudo isto permitia aos responsáveis de manutenção diminuir a taxa de falhas, de substituições necessárias e de paragens não programadas, bem como ampliar a vida útil dos equipamentos.

Atualmente, com o crescimento dos Serviços Digitais – e graças ao tratamento de dados que a utilização de sensores permite – podemos dar um passo mais além, avançando para uma manutenção preventiva que, estabelece padrões para detetar a tendência de problemas potenciais.

Este salto foi possível graças ao crescimento exponencial das Tecnologias de Informação (TI) e de progressos como a Inteligência Artificial ou a Internet das Coisas (IoT), que levaram ao novo paradigma tecnológico e a que se desenvolvesse a algoritmia e a tecnologia sensórica.

Os sensores, um pilar fundamental dos Serviços Digitais

Com os Serviços Digitais, realiza-se o seguinte processo: os dados são adquiridos e processados e são definidos os padrões possíveis por cada um dos equipamentos – transformadores, quadros elétricos ou disjuntores de Média e Baixa Tensão. Este é um processo vivo que se vai modificando à medida que aparecem as diferentes variáveis, o que assegura a melhoria contínua desses padrões.

Neste ponto convém destacar o papel dos sensores, uma vez que os Serviços Digitais são muito mais do que algoritmia.

Vejamos um exemplo: o departamento de I+D da Schneider Electric desenhou dois sensores sem fios e autoalimentados, TH110 e CL110, que permitem recolher informação sobre a temperatura e a humidade a cada cinco minutos, e enviá-la a um controlador intermédio através de um protocolo Zigbee.

Estes sensores, colocados nos quadros elétricos de Média Tensão e nos enrolamentos de um transformador seco, combinados com as grandezas elétricas disponibilizadas pelo equipamento de proteção, permitem-nos dispor de grande parte da informação necessária para poder aplicar os padrões de inteligência artificial a cada equipamento em particular e identificar oportunidades na instalação.

Esta é uma monitorização contínua dos pontos quentes que pode realizar-se com a instalação em funcionamento em condições normais, pelo que assegura uma medida real e é, por isso, capaz de substituir a termografia.

Plataformas como o EcoStruxure Asset Advisor e o EcoStruxure Grid Advisor da Schneider Electric facilitam estas funcionalidades, pois são capazes de monitorizar diferentes ativos elétricos e ver em que estado de criticidade está segundo a sua utilização e a sua saúde, bem como conhecer em detalhe toda a sua evolução e situação futura.

Os especialistas, o verdadeiro valor acrescentado dos Serviços Digitais

No entanto, o verdadeiro valor acrescentado dos Serviços Digitais são a experiência e os conhecimentos dos técnicos que os realizam. São eles quem aporta o know-how necessário para ir além da mera análise de dados que o sistema proporciona de forma automática.

Neste sentido, uma vez instalados todos os sensores, comunicam com o servidor Cloud da Schneider Electric de forma cibersegura, e toda a informação é gerida através de uma plataforma com acesso permitido tanto aos utilizadores como aos especialistas da empresa. Estes últimos visualizam uma informação mais completa, para que possam analisar o estado da instalação.

se joao cruz revista manutencao
João Cruz, Iberian SP & FS Business Development Director da Schneider Electric

A partir daqui, os técnicos especialistas de Serviços Digitais monitorizam todos os dispositivos possíveis numa parte de uma instalação; analisam as tendências e realizam um relatório preditivo (anual ou trimestral) que avalie o envelhecimento dos equipamentos, o seu nível de obsolescência e a tendência das diferentes variáveis da instalação, contrastando-as entre si e analisando desvios na correlação.

Também recebem e analisam alarmes, que enviam imediatamente aos clientes, e podem gerar relatórios para avaliar ações de manutenção imediatas e deixar registado o evento. Assim, todas as intervenções realizadas nos equipamentos ao longo da sua vida útil são registadas na plataforma.

Alta visibilidade da infraestrutura elétrica e suporte 24/7 com os Serviços Digitais

Em suma, os Serviços Digitais proporcionam aos utilizadores uma alta visibilidade sobre a sua infraestrutura elétrica e suporte 24/7 e realizam, em paralelo, uma análise de tendências. Para além disso, mantêm-nos informados sobre os incidentes detetados e geram um relatório completo do estado da instalação e recomendações.

Os Serviços Digitais já provaram a sua eficácia no âmbito da manutenção, sendo um bom exemplo o da fábrica da BASF em Beaumont (Texas), cujos gestores, graças ao EcoStruxure Asset Advisor, dispõem de informação das tendências dos equipamentos em todas as instalações e podem antecipar possíveis problemas, extraindo um padrão dinâmico de desgaste.

Também acontece nos testes-piloto realizados pela Schneider Electric em empresas com estrutura e conceitos de rede distintos, como a E.ON (Suécia), GreenAlp (Grenoble) e EEC Engie (Nova Caledónia). Neste caso, as empresas colocaram sensores sem fios autoalimentados nos transformadores e nos quadros elétricos de Média Tensão, que a cada cinco minutos enviam informação. Esta é acumulada e guardada para aplicar algoritmia e detetar a existência de pontos quentes num dos eventos ou para antecipar qualquer problema de termografia.

A solução também permite verificar o estado do transformador e o seu estado de carregamento, entender como está a envelhecer com base no seu ambiente e integrar-se corretamente na rede.

Em jeito final, estes benefícios não significam que a manutenção preventiva facilitada pelos Serviços Digitais deva substituir completamente a manutenção elétrica tradicional; pelo contrário, a combinação de ambos os modelos é o que nos permitirá ampliar a vida útil das instalações, melhorar a sua segurança e reduzir os custos.

João Cruz
Iberian SP & FS Business Development Director
Schneider Electric

Translate »