Revista Manutenção

INEGI escolhido pela ESA para desenvolver máquina inovadora de tensionamento biaxial

INEGI escolhido pela ESA para desenvolver máquina inovadora de tensionamento biaxial

A nova máquina que está a ser desenvolvida pelo INEGI irá servir para caraterizar diversas malhas metálicas, o
que permitirá à ESA reduzir a dependência europeia de fornecedores externos.

A Agência Espacial Europeia (ESA) escolheu o INEGI para liderar o projeto de desenvolvimento e fabrico de uma inovadora máquina de tensionamento biaxial. Este equipamento servirá para caraterizar diversas malhas metálicas a aplicar em grandes refletores (LDR) e permitirá à ESA reduzir a dependência europeia de fornecedores externos, reforçando as suas competências.

“Estas malhas são cruciais para o funcionamento e desempenho de refletores desta tipologia. Uma compreensão e caraterização completa do seu comportamento é essencial para otimizar o seu desempenho, o que por sua vez origina dados de observação da Terra mais precisos e valiosos”, explica Ricardo Lopes, responsável técnico pelo projeto no INEGI.

A máquina em desenvolvimento vai permitir testar exaustivamente estas malhas metálicas e, assim, recolher dados e insights substanciais sobre o seu comportamento em diversos estados de tensão. Em colaboração com o Departamento de Antenas e Ondas sub-mm da ESA, estão a ser implementadas várias soluções inovadoras ao design, traduzindo-se numa nova abordagem ao processo de tensão.

A ESA afirma: “A produção de um dispositivo de teste tão inovador permitirá aos fornecedores europeus desenvolver rapidamente esta tecnologia de malhas metálicas. A próxima missão Copernicus Imaging Microwave Radiometer (CIMR) será o primeiro LDR totalmente europeu a voar no espaço. Esperamos que esta seja a primeira de muitas missões europeias que utilizarão esta tecnologia de malha metálica”.

O INEGI tem uma vasta experiência na conceção, fabrico e integração de equipamentos e sistemas mecânicos (MGSE – Mechanical Ground Support Equipment) para testar e validar o comportamento de componentes e sistemas usados em estruturas deployable, satélites e equipamentos de suporte. O Instituto tem como objetivo continuar a impulsionar a inovação nas indústrias aeroespaciais e relacionadas.

É, por isso, que Ricardo Lopes sublinha que esta escolha por parte da ESA representa “um marco importante para a equipa de desenvolvimento, dado o complexo desafio de engenharia e o potencial impacto científico alcançável no âmbito deste projeto”.

O consórcio do projeto BATMAN – Bi-Axial Mesh Tensioning Manipulator for RF Measurement of Mesh Samples inclui ainda a empresa alemã Large Space Structures GmbH e o Instituto Português Pedro Nunes.

INEGI
Tel.: +351 229 578 710 · Fax: +351 229 537 352
inegi@inegi.up.pt · www.inegi.pt

Translate »