Revista Manutenção

O Estado da Arte do Facility Management em Portugal

“O Estado da Arte do Facility Management em Portugal”

Uma das tendências mais relevantes no Facility Management (FM) é o uso crescente da tecnologia para agilizar as operações e aumentar a eficiência.

O Facility Management tornou-se num aspeto crítico das operações das empresas, à medida que estas procuraram otimizar os seus ativos, reduzir custos e criar um ambiente de trabalho confortável e seguro para os seus colaboradores. Ao longo dos anos, esta disciplina sofreu mudanças significativas e os avanços na tecnologia têm sido um dos seus impulsionadores mais significativos.

Uma das tendências mais relevantes no Facility Management (FM) é o uso crescente da tecnologia para agilizar as operações e aumentar a eficiência. Sistemas de software avançados estão a ser usados para automatizar uma ampla gama de processos, incluindo programação de manutenção, gestão de energia e utilização do espaço. Ao aproveitar o poder da aprendizagem de máquina e da inteligência artificial, os
Facility Managers são capazes de prever falhas de equipamentos, otimizar planos e calendários de manutenção e minimizar tempos de downtime.

Entre estas tecnologias temos de destacar os “digital twins”. Estes são réplicas virtuais dos edifícios físicos, utilizando bibliotecas de dados históricos e dados em tempo real dos edifícios para simular o comportamento destes ou de outros que ainda nem sequer tenham sido construídos. Os modelos virtuais integram diversas fontes de informação desde representações 3D a sensores – e momentos ao longo do ciclo de vida do edificado, do desenho à construção, da operação ao descomissionamento.

A representação virtual permite que se façam simulações muito próximas da realidade, conseguindo assim antever o comportamento e “performance” do edifício na sua operação normal ou quando sujeito a situações extremas, originadas por fatores internos (uso intensivo dos equipamentos, ocupação excessiva dos espaços), ou externos (temperaturas anormalmente altas ou baixas, por exemplo).

João Hormigo
Professor e Consultor
Presidente da Associação Portuguesa de Facility Management

Para ler o artigo completo faça a subscrição da revista e obtenha gratuitamente o link de download da revista “Manutenção” nº156/157. Pode também solicitar apenas este artigo através do emaila.pereira@cie-comunicacao.pt

facility managment estado arte

Outros artigo relacionados

Translate »