Revista Manutenção

Monitorização de Ativos Físicos Industriais com recurso a soluções IIoT

Monitorização de Ativos Físicos Industriais com recurso a soluções IIoT

O presente artigo visa mostrar a aplicabilidade de plataformas de monitorização de ativos físicos industriais através de soluções Internet Of Things (IoT), consubstanciando tendências atuais de Industrial IoT (IIoT), no que respeita ao conhecimento e informação de parâmetros fulcrais de operação e funcionamento dos ativos físicos.

Desta forma, é possível os responsáveis pela manutenção e gestão de ativos de uma instalação terem informação fiável, e praticamente em tempo real, do que se passa nas suas instalações e nos bens sob a sua responsabilidade, podendo atuar de forma proativa e evitando falhas, muitas vezes consideradas catastróficas.

O trabalho apresentado está a ser desenvolvido no âmbito do Projeto de I&D “Rev@Construction” financiado pela Agência Nacional de Inovação (ANI), referindo-se a uma atividade muito específica dentro do projeto global, cujas tarefas têm por objetivo o desenvolvimento de uma Manutenção Centrada na Fiabilidade aplicada a ativos físicos, designada neste projeto por “RCM4Assets”.

Por forma a demonstrar a aplicabilidade de soluções IIoT foi definido um estudo de caso, tendo toda a solução sido desenvolvida de raiz. Trata-se de uma atividade multidisciplinar envolvendo diversas áreas
de engenharia, com especial ênfase na Engenharia Informática e Engenharia Mecânica.

Internet das coisas e indústria

Sensivelmente após 10 anos desde a introdução do conceito referente à Indústria 4.0, já começa a ser corrente utilizar-se esta designação em diversas situações e aplicações, mesmo fora do âmbito industrial.

Este conceito encontra-se atualmente a ser substituído pela referência à Indústria 5.0, observando assim também questões de sustentabilidade, resiliência e centralização nas pessoas. Passamos de uma abordagem “technology-driven” para uma mais “value-driven” [1].

Procura-se refundar e alargar o objetivo das tecnologias digitais para além da produção de produtos e serviços com lucro otimizado, focando-se também na criação de verdadeira prosperidade, que deve incluir ganhos sociais e ambientais, colocando o bem-estar do trabalhador no centro do processo produtivo.

José Sobral
Instituto Superior de Engenharia de Lisboa, Instituto Politécnico de Lisboa, Lisboa, Portugal
CENTEC, Centro de Engenharia e Tecnologia Naval e Oceânica, Universidade de Lisboa, Lisboa, Portugal
jose.sobral@isel.pt

Pedro Santos
Instituto Superior de Engenharia de Lisboa, Instituto Politécnico de Lisboa, Lisboa, Portugal
pedro.santos@deetc.isel.ipl.pt

Matilde Pato
Instituto Superior de Engenharia de Lisboa, Instituto Politécnico de Lisboa, Lisboa, Portugal;
LASIGE, Computer Science and Engineering Research Centre, FCUL, Universidade de Lisboa, Portugal
matilde.pato@isel.pt

Nuno Datia
Instituto Superior de Engenharia de Lisboa, Instituto Politécnico de Lisboa, Lisboa, Portugal;
NOVA LINCS, NOVA School of Science and Technology, Monte da Caparica, Portugal
datia@isel.ipl.pt

Para ler o artigo completo faça a subscrição da revista e obtenha gratuitamente o link de download da revista “Manutenção” nº154/155. Pode também solicitar apenas este artigo através do emaila.pereira@cie-comunicacao.pt

M154 155 monitirizacao ativos

Outros artigos relacionados

Translate »