Revista Manutenção

Climatização em quadros elétricos industriais

Climatização em quadros elétricos industriais

A climatização tem um papel fundamental na performance dos equipamentos que integram os quadros elétricos e de automação, quando estes estão expostos a temperaturas elevadas devido aos vários fatores internos e externos. O presente artigo tem como objetivo sensibilizar a importância da climatização, abordar as tecnologias disponíveis no mercado e seleção das mesmas de acordo com cada instalação.

Ao longo dos últimos anos temos assistido a uma evolução significativa em termos do paradigma industrial produtivo. Um nível de exigência maior onde o foco passa por processos mais automatizados, resultando para as empresas em ganhos significativos através da maximização da produção, fiabilidade e flexibilidade nos processos, segurança e redução de custos. Neste contexto e no que diz respeito à automatização destes processos, o quadro elétrico industrial tem um papel ativo na acomodação e proteção física dos equipamentos de automação do ambiente fabril.

A climatização do quadro elétrico, surge da necessidade de anular o aumento da temperatura no seu interior provocado por fatores internos e externos ao quadro, a fim de evitar a diminuição do tempo de vida dos equipamentos nele alojados. Alguns dos exemplos das consequências da acumulação de calor no armário elétrico são potências inferiores às previstas, falhas por disparos e flutuações nos circuitos, falhas intermitentes no sistema, custos na substituição de equipamentos e por consequência aumento do tempo de paragem na produção. Um sistema de climatização desajustado poderá também trazer problemas à instalação elétrica, nomeadamente nos custos de energia associado ao consumo do mesmo, condições externas adversas ao quadro podem também diminuir o tempo de vida do equipamento de climatização, entre outros fatores.

Existem fórmulas de cálculo predefinidas para uma correta seleção dos equipamentos de refrigeração. Através delas é possível saber quais são os requisitos mínimos necessários que os equipamentos terão de cumprir para uma climatização correta em termos de arrefecimento ou aquecimento. Necessário ter sempre em mente o valor total da potência dissipada pelos equipamentos, temperatura pretendia após o sistema de climatização e temperatura externa máxima. A área do quadro elétrico é também um fator importante a ter em conta no cálculo, assim como, a disposição do mesmo (dissipação de energia calorífica). Atualmente existem simuladores bastante completos e disponíveis gratuitamente online, que nos permitem de forma rápida e intuitiva obter a melhor solução de climatização.

Cláudio Maia
Rittal Portugal

Para ler o artigo completo faça a subscrição da revista e obtenha gratuitamente o link de download da revista “Manutenção” nº159. Pode também solicitar apenas este artigo através do emaila.pereira@cie-comunicacao.pt

Outros artigos relacionados

Translate »