motores

Motores de cogeração a gás

O desafio da energia para 2050

Estima-se que, em 2050, a população mundial cresça dos atuais 7 biliões de pessoas para os 9 biliões. O crescimento contínuo da população, a maior urbanização – prevê-se que, nessa altura, cerca de 75% da população mundial viva em cidades – as atividades industriais, o desenvolvimento de infraestruturas e o alto crescimento em países como a Índia e a China, deverão resultar num aumento significativo do consumo de eletricidade, estimando que o World Energy Council (WEC) seja o dobro do valor atual.

Os sistemas de cogeração utilizam motores a gás para produzir energia elétrica, de uma forma contínua. A utilização de motores a gás no setor das utilities é considerada particularmente vantajosa, se não houver uma fonte fiável baseada numa central de produção de eletricidade ou sempre que fatores económicos e de disponibilidade do gás natural ou de aterro são considerados fatores críticos. Além disso, a utilização de motores a gás é também considerada muito importante para fazer face a picos de necessidade. Em todo o Mundo vários foram os serviços e utilities que testemunharam um rápido aumento nas necessidades em pico de consumo, particularmente no período da manhã ou no final da tarde. Como a construção de novas centrais de produção e linhas de transporte de eletricidade têm associados custos elevadíssimos e, muitas vezes, enfrentam barreiras sociais e políticas muito resistentes. As utilities são formas mais baratas de manter a crescente necessidade de eletricidade. Com a crescente pressão para integrar o gás natural na geração de energia e com a melhoria das infraestruturas, os motores a gás, de produção de eletricidade, aparecem como uma solução económica para as empresas que necessitam de utilities.

Spinerg – Soluções para Energia, S.A.
Tel.: +351 214 200 400 ∙ Fax: +351 214 200 401
[email protected]www.spinerg.com

Para ler o artigo completo faça a subscrição da revista e obtenha gratuitamente o link de download da “Manutenção” nº142/143. Pode também solicitar apenas este artigo através do email[email protected]

Translate »