Revista Manutenção

Facility Management de infraestruturas: o que é?

Facility Management de infraestruturas: o que é?

Independentemente do tamanho das infraestruturas, o Facility Management é fundamental para uma gestão eficiente.

A importância da manutenção na indústria, quer seja para garantir o bom funcionamento de ativos das infraestruturas, quer seja para potencial a sua longevidade, é inegável. É aí que entra o papel do Facility Management, de mãos dadas com a manutenção.

Utilizando uma tradução direta da expressão, o Facility Management é a gestão das instalações de uma empresa. Esta vertente une diversos setores dentro de uma empresa, de forma a assegurar a sua funcionalidade, gerindo os seus serviços essenciais e evitando prejuízos. Isto aplica-se à manutenção do ambiente de trabalho, à preservação das infraestruturas, à inspeção de equipamentos e à coordenação de colaboradores e espaços.

De uma forma mais pormenorizada, o Facility Management inclui:

  1. Manutenção e reparação das infraestruturas: o facility manager deve coordenar e supervisionar estes serviços, desenvolvendo um calendário de manutenção, realizando inspeções e assegurando que todos os processos são feitos de forma eficiente;
  2. Planeamento e distribuição de espaços: isto pode envolver a reconfiguração de espaços, de forma a otimizar e maximizar a produtividade e a relação de custo-eficiência;
  3. Proteção e segurança: o facility manager deve assegurar que as infraestruturas são um local limpo, seguro e protegido, desenvolvendo um plano de respostas a emergências;
  4. Gestão de fornecedores: o profissional fica encarregue das relações com empresas prestadoras de serviços diretamente relacionadas com as infraestruturas, tais como empresas de limpeza, empresas de manutenção ou de segurança, entre outras;
  5. Orçamentação: o facility manager desenvolve e gere o orçamento das infraestruturas a seu cargo, onde deve identificar áreas de poupança de custos e assegurar a negociação de contratos para operações mais rentáveis;
  6. Cuidado ambiental: como é responsável pelas infraestruturas, o profissional deve promover práticas sustentáveis, de forma a reduzir o impacto ambiental das instalações e a potenciar um comportamento amigo do ambiente. Isto pode incluir medidas de eficiência energética, programa de gestão de resíduos e economia circular;
  7. Conformidade regulamentar: o facility manager assegura que as instalações das infraestruturas cumprem todos os códigos, normas e regulamentos relevantes, o que implica que o profissional se mantenha atualizado no que diz respeito à conformidade regulamentar vigente;
  8. Gestão das equipas: o profissional supervisiona a equipa de manutenção, segurança, administração, limpeza e outras funções diretamente relacionadas com as instalações das infraestruturas que gere. Está responsável pela orientação, formação e avaliação de desempenho dos mesmos.

As áreas básicas do Facility Management

Estas responsabilidades dividem o Facility Management em duas áreas básicas: Hard Facilities Management (Hard FM) e Soft Facilities Management (Soft FM). O Hard FM corresponde às ações que estão relacionadas com o bom funcionamento dos ativos físicos, como elevadores, canalização, sistemas AVACs, entre outros. Por sua vez, o Soft FM está relacionado com as tarefas executadas por pessoas, como segurança, limpeza, gestão de equipas, entre outros.

Com todas estas vertentes, o Facility Management permite aumentar a produtividade das infraestruturas, gerar uma maior economia de tempo, ampliar a vida útil dos equipamentos utilizados, potenciar a manutenção preventiva e evitar a manutenção corretiva, o que colmata numa diminuição de custos.

Num próximo artigo, iremos falar-lhe sobre os pilares e as tendências do Facility Management. Já o implementa na sua empresa?

Translate »