economia

Contributos das cadeias de Markov na disponibilidade dos ativos físicos e da economia circular (1ª parte)

É amplamente reconhecido que, no século XXI, o aumento exponencial dos sistemas de informação digitais…

É amplamente reconhecido que, no século XXI, o aumento exponencial dos sistemas de informação digitais, com consequentes impactos na inovação podem criar novas e significativas fontes de valor para os cidadãos e para as economias, criando também novos desafios para os reguladores e para os decisores políticos. Neste contexto, a Indústria 4.0 surge como uma evolução dos sistemas produtivos industriais que garante benefícios, como a redução de custos, de energia, do aumento da segurança e da qualidade, e a melhoria da eficiência dos processos. Compreender e aproveitar o potencial desta “Quarta Revolução Industrial”, para a sociedade, a economia e o meio ambiente é determinante para o sucesso empresarial.

A disponibilidade de ativos fixos refere-se à disponibilidade de um ativo tangível para ser utilizado. Um recurso é considerado disponível quando está pronto para usar. Um recurso é considerado indisponível por motivos de desativação, por estar em manutenção ou reparação, estar em transporte ou devido a um erro de ligação à rede de Internet. A disponibilidade de ativos é uma parte importante do negócio. Quando os ativos estão disponíveis, os processos de trabalho podem operar de forma mais eficiente e económica. Manter os ativos operacionais e reduzir atrasos de inoperacionalidade é fundamental para o sucesso de uma empresa.

A economia circular é um conceito nascido na China como base do futuro crescimento económico do país. Independentemente da origem do termo, a economia circular contém ideias oriundas de diferentes escolas de pensamento e é possível traçar as suas raízes até ao século XVIII e às primeiras teorias económicas surgidas nessa altura. “Circular” opõe-se a “linear”. Isto equivale a condenar o atual modelo económico, enquanto o processo de conversão de recursos em resíduos. A economia circular, pelo contrário, corresponde a um modelo capaz, não apenas de produzir valor sem destruir a natureza, mas também de a restaurar e proteger.

A economia circular passa muito pelo prolongamento da vida dos ativos, pela manutenção de melhores estados de condição e pela reutilização de materiais após o abate.

A monitorização de condição está associada a algoritmos de previsão que permitem a melhoria do desempenho, aumentando os intervalos entre as intervenções e ajudando a manter elevados níveis de fiabilidade. Existem muitos tipos de variáveis que podem ser usadas para medir a condição do equipamento, como é o caso de vários tipos de efluentes com impacto ambiental. Este é um problema típico que pode ser resolvido através de Modelos Escondidos de Markov (HMM), levando em consideração a especificidade desse tipo de equipamento.

A. Simões, J. T. Farinha, I. Fonseca
Instituto Superior de Engenharia de Coimbra (ISEC), Portugal

Para ler o artigo completo faça o download gratuito da revista “Manutenção” nº138/139. Verifique o seu email após o download. Pode também solicitar apenas este artigo através do emaila.pereira@cie-comunicacao.pt

      Selecione as sua(s) área(s) de interesse

      Utilize a tecla Ctrl para selecionar mais que uma opção

    Outros artigos relacionados

    Translate »