Desenho e análise de experiências na gestão da manutenção – práticas a evitar

A utilidade do desenho e análise de experiências são, em geral, postas em causa usando-se como argumento os casos de estudo que não foram bem-sucedidos e por desconhecimento puro e simples dos seus princípios e boas práticas. Para alterar preconceitos ou ideias erradas sobre a utilidade do DoE, neste artigo são apresentadas as más práticas que são comuns ocorrer quando se utiliza esta ferramenta e o que pode ser feito para as evitar. Desta forma espera-se contribuir para encorajar aqueles que têm a responsabilidade de assegurar uma Gestão da Manutenção eficaz ao utilizar o DoE para melhorar a qualidade (fiabilidade, disponibilidade, robustez, …) do processo/equipamento e do produto.

Carregue no botão abaixo e veja o artigo “Desenho e análise de experiências na gestão da manutenção – práticas a evitar” da revista Manutenção nº140.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta