Caminhada solidária WEG apoia Centro Social e Paroquial da Maia – Lar de Nazaré

WEGeuro – Indústria Eléctrica, S.A.
Tel.: +351 229 477 700 · Fax: +351 299 477 792
info-pt@weg.net · www.weg.net/pt

A WEG realizou a 29 de setembro a Caminhada Solidária, cujos donativos angariados reverteram a favor da Instituição Centro Social e Paroquial da Maia – Lar de Nazaré, situada na cidade da Maia, que atualmente acolhe 30 utentes na valência de Centro de Dia e 30 utentes na valência Centro de Convívio. Os participantes concentram-se nas instalações da WEG Maia por volta das 10 horas da manhã com destino à instituição, num percurso de cerca de 3,5 km, que decorreu de forma ordeira e animada.

Esta atividade de cariz única e exclusivamente solidária contou com cerca de 250 inscrições com o objetivo de colmatar as necessidades mais prementes da instituição, que desde a primeira hora colaborou de forma incansável, para a concretização desta iniciativa. Com o princípio da Solidariedade Social subjacente, a WEG juntamente com o contributo dos seus colaboradores e de algumas parcerias com a Junta de Freguesia da Cidade da Maia, a Junta de Freguesia de Moreira, a Spedycargo, a Invacare e a Durães conseguiu um importante conjunto de equipamentos, nomeadamente duas poltronas, duas cadeiras de rodas, um banco para banhos assistidos, uma pedaleira elétrica para membros superiores e inferiores, uma passadeira elétrica para a fisioterapia e uma estante que vão auxiliar os utentes no desenvolvimento das suas atividades na instituição.

A WEG é uma multinacional brasileira, localizada na Maia e mais recentemente em Santo Tirso, que tem na sua génese uma preocupação muito acentuada com a Responsabilidade Social, quer pelo impacto que tem na sociedade em geral, quer pela importância que assume na dinamização da comunidade local. Neste sentido são desenvolvidas anualmente, e de forma voluntária, um conjunto de ações que visam essencialmente contribuir para uma sociedade mais justa e para a preservação do meio ambiente. A WEG acredita que a solidariedade deve ser encarada como um dever ético e não uma obrigação moral.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta