Weidmüller: “PMEs terão de desenvolver os seus próprios ecossistemas”

Weidmüller – Sistemas de Interface, S.A. 
Tel.: +351 214 459 191 · Fax: +351 214 455 871
weidmuller@weidmuller.pt · www.weidmuller.pt

A 63.ª Convenção da União Europeia dos Grossistas Elétricos da União Europeia (EUEW) realizou-se em Bona, de 21 a 23 de junho. A EUEW é uma organização que funciona em toda a Europa e conta com 1300 empresas participantes, oriundas de 15 países, e que representam os interesses do setor dos grossistas da engenharia elétrica para os produtos domésticos e industriais. O tema do evento foi a transformação digital e o seu impacto no setor. A maioria dos grossistas neste setor utiliza os sistemas eletrónicos de comunicação e os pedidos de última geração que os vinculam a produtores e clientes, o que origina novos desafios, particularmente no contexto de digitalização. “Estamos a enfrentar as grandes mudanças nos nossos negócios, seja em relação à tecnologia, ao papel e propósito das empresas, hábitos de compra, plataformas de negociação online, sustentabilidade, economias emergentes, diversidade de forças de trabalho ou mudanças políticas e socioeconómicas. É natural e inevitável que uma organização líder como a EUEW aceite estas mudanças e impulsione as mesmas”, ditou Ulrich Liedtke, Presidente da organização.

Durante o painel de discussão, Jaime J. Obiols, Vice-Presidente Executivo de Gestão de Distribuição Global na Weidmüller, levantou o assunto dos desafios e oportunidades que o setor enfrentará no futuro como resultado da digitalização. Ao fazê-lo, Jaime J. Obiols destacou sobretudo a crescente procura por soluções completas, serviços baseados na web e mudanças na interação com o cliente. Os produtores e departamento de vendas enfrentam, atualmente, o desafio de digitalizar ainda mais os seus processos e ampliar a sua oferta na web: “sobretudo para as PMEs, isso envolverá o desenvolvimento de ecossistemas – ou por outras palavras, formando parcerias e assegurando um lugar nos ecossistemas que daí resultem.”

“A Convenção Geral da EUEW cria um forte ímpeto para a indústria para abordar, conjuntamente, as questões primordiais e desenvolver as soluções para os desafios impostos pela digitalização e globalização. A inteligência artificial, a economia nas plataformas e os assistentes virtuais irão trazer desafios completamente novos para os grossistas e os parâmetros irão mudar, significativamente, nos próximos anos”, explicou Jaime Obiols.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta